Aumentar preço de água não é solução

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Aumentar preço de água não é solução

De acordo com o chefe da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) os governos devem elevar o preço da água para ajudar a lidar com sua crescente escassez em um mundo ameaçado por mudanças climáticas, já que os preços mais altos desencorajariam as pessoas a desperdiçar água.

ÁguaAngel Gurria, secretário-geral da organização, disse ao fórum da OCDE em Paris que a água tem geralmente um preço inferior ao normal e algumas vezes é praticamente dada como um bem livre e isso leva ao desperdício e mesmo sendo um direito, isso não significa que tenha de ser livre porque é um recurso escasso. Então definindo o preço de modo que faça os consumidores de água pagarem pelo custo do fornecimento é um instrumento efetivo de política pública para encorajar o uso responsável. E acrescentou que em países pobres e em desenvolvimento, gastos públicos significativos podem ser necessários antes que o preço real da água possa ser implementado, mas cair na armadilha do populismo (ao oferecer água de graça) é extremamente perigoso.

Esta opinião de aumentar o custo da água para gastar menos e com isso resolver os problemas de escassez deve ser questionada e discordada após uma análise que iremos expor. Primeiro a água é um recurso natural que jamais deve ser vendida, e o preço pago é considerado baixo, pois refere-se apenas aos gastos para manutenção de tratamento e distribuição de água. Podem achar estranha essa informação, pois como quem consome mais água paga mais, então acham que a água é vendida, porém o que é vendido, é o serviço de tratamento de água. Se você quiser água natural, basta ir até um rio, ninguém irá te cobrar por isso. Agora se você quiser a água tratada que sai de um rio e passa por vários processos e ainda chega direto a sua casa, então é este serviço (tratamento + distribuição) que você está pagando. Quem consome mais água, de fato paga mais caro, pois foram necessários gastar mais com processos para tratar e distribuir essa maior quantidade de água.

O valor médio cobrado pelo tratamento e distribuição de água por metro cúbico (mil litros = 1 m³) é de aproximadamente um real, podendo variar entre regiões e de acordo com a companhia que realiza este serviço. E essa mesma companhia também pode oferecer o sistema de tratamento de esgoto, que está diretamente relacionado com a quantidade de água que se consome, pois se você consumiu X litros de água, essa mesma quantia deverá ser tratada para retornar ao seu percurso natural sem degradar o meio ambiente, logo o sistema de tratamento de esgoto também é cobrado de acordo com a quantidade de água consumida, sendo um valor aproximado de R$ 0,85 por m³, também variando de acordo com a região ou companhia que presta o serviço.

Este é o preço adequado, que está pagando por um serviço que é prestado. Agora pagar pela água, é o mesmo que querer dizer então que um dia o ar será vendido ou espaços onde há ar limpo para respirar (Carta de 2070). Recursos naturais não podem ser vendidos porque não são de propriedade de ninguém, a menos que se trate de uma propriedade privada onde cobre para utilizar o local, o que não é o caso da distribuição de água. Por isso, entenda a partir de agora, quando dizer “o preço da água é X”, tenha como “o preço do serviço para distribuição de água tratada é X”.

Não há dúvida que a administração cuidadosa da água está se tornando cada vez mais importante à medida que o aquecimento global leva a secas nos países desenvolvidos e ainda ao mesmo tempo, o crescimento da população está colocando pressões adicionais sobre o fornecimento de água nos países desenvolvidos, além da crescente industrialização que também ajuda a aumentar essa pressão.

Água - Planeta

Mas isso deve ser planejado do ponto de vista a não poluir rios, lagos, poços artesianos, desenvolvendo uma infra-estrutura que suporte esse crescimento populacional. No caso de locais já poluídos, deve-se investir em sua despoluição, que há solução, apesar de ser um alto investimento, mas se for necessário, terá de ser aderido e ainda países ricos ajudando outros países que dependem disso e não tem como arcar com esse gasto. Outra técnica para os locais que necessitam mais água é o processo de tornar potável a água do mar (processo de dessalinização), que é mais um processo caro e ainda há algumas discussões em sua utilização abrangente.

Agora aumentar o preço, para gastar menos água é ridículo, já que não influenciaria aqueles que realmente consomem grande quantia de água como classes mais altas e grandes indústrias. Isso é algo inaceitável em qualquer país, que até poderia diminuir a utilização de água, mas estaria longe de resolver sua escassez e os demais problemas ambientais como poluição de rios e ainda causaria ou aumentaria tantos problemas sociais, já que tornaria a desigualdade com diferenças ainda mais gritantes, que só haveria complicações.

Sendo assim, aumentar o valor cobrado pela distribuição de água pouco vai influenciar já que quem gasta muita água são pessoas com maior poder aquisitivo, dessa maneira serão afetadas as pessoas que já não consomem tanta água, sendo de classes mais baixas, e com o aumento do preço passarão a sofrer ainda mais, e isso não é resolver o problema e pior, é intensificar outro problema (desigualdade social).

Para muitos, se a conta de água vem em torno dos 50 reais, se houvesse um incrível aumento para 100 reais, ainda assim pouco afetaria. Mas coloque-se no lugar daqueles que recebem um salário mínimo como renda familiar e tem em muitos casos, mais de 5 pessoas na família. Tendo a dificuldade de sustentar todos eles e recebe a desesperadora notícia que o preço da água vai subir. Então se a conta de água vinha com muita economia 30 reais e irá subir para 50 reais, como haveria de economizar ainda mais? Sendo um grande número de pessoas no Brasil vivendo nesta situação o que você acha que iria acontecer? A desigualdade aumentando ainda mais, todos os problemas relacionados também se intensificariam, como assaltos na perspectiva exata de “roubar para sobreviver” e conseqüentemente aumento da violência.

Outra idéia absurda seria dizer então que deveria aumentar o preço da distribuição de água tratada nas regiões nobres e manter o preço para as demais regiões. Isso não deixa de ser discriminação, que apesar de ser bem menos discutida é tão grave e ocorre na mesma freqüência de outros tipos de discriminação como o racismo, já que é comum os mesmos tipos de serviços serem cobrado mais caro por estarem em uma região de maior poder aquisitivo. Para citar um rápido exemplo, um entregador de pizza quando vai realizar uma entrega para uma região nobre, dobra o valor estabelecido pela entrega, ou ainda técnicos de eletrônicos que realizam serviços e cobram bem mais caro nas áreas ricas, entre muitos outros serviços que poderíamos citar uma infinidade deles. Veja ainda uma interessante relação que estabelecemos no artigo: Classes mais altas devem consumir mais, desde que utilizem com consciência

A água, por uma questão de ética, deve ser utilizada com consciência, mas sempre ocorrendo a distribuição deste recurso para toda população, sem exceções, e o que deve ser investido é em conter poluições a rios através de redes de esgoto, investir em técnicas para despoluir rios, conforme já citamos.

E por que foi exposta a idéia de usar o aumento do preço “da água” como solução para reduzir seu consumo? Simplesmente porque é muito fácil fazer isso, já no caso de investir em produtos inovadores como sistemas de lavagem de carro sem utilizar água que é um ótimo recurso, isso não pensam, mas não porque não sabem e sim porque envolve mais gastos, é mais “difícil”.

EsgotoOutros investimentos adequados são tornar cidades com infra-estrutura adequada para evitar poluição de rios que é de extrema importância, pois em locais onde não há estações de tratamento de água, saneamento básico, rede de esgoto, além de aumentar o risco de doenças epidêmicas, todos os dejetos que são jogados nos rios acabam destruindo uma preciosa fonte de água que podia ser aproveitada para abastecimento de parte da região ao invés de servir para jogar lixo.

Indústrias também devem apresentar sistemas de reuso da água, uma ótima alternativa que além de trazer economia, diminui a utilização deste recurso, inclusive este sistema deveria ser viabilizado para utilização residencial, como realizando implantações em condomínios e edifícios. Grandes indústrias também devem ter sistemas adequados para que no local onde esteja implantada não polua ao seu redor.

Esses investimentos citados é que devem ser aplicados como base para diminuir o gasto de água, sem prejudicar outros índices socioeconômicos e que certamente atingirão objetivos propostos de forma a não ocorrer falta deste recurso de vital importância para todos os seres vivos no planeta.

Artigo relacionado:

Distribuição dos recursos hídricos

Projeto de despoluição do rio Tietê

Economizar energia elétrica é mais importante que economizar água

Sensibilização de empresas e moradores alertas

Sobre

Maurí­cio MachadoBiólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.Ver todas as publicações de Maurí­cio Machado »

  1. Vicente R. Silva
    Vicente R. Silvaabr 28, 2008

    As pessoas deveriam ter consciencia e fazerm como eu faço, somente vai para o esgoto, a agua em que uso no vaso sanitário e a agua utilizada no periodo chuvoso,a agua de banho e de cozinha, reutilizo para o uso de lavagem de calçadas e aguar plantas, etc.

  2. Maurí­cio Machado
    Maurí­cio Machadomaio 03, 2008

    Sim Vicente, sem dúvida o método de reutilização da água é algo excelente. Entretanto, ainda é um sistema caro para ser implantado no país, pois recebe pouco apoio financeiro do governo. Mas é um exemplo a ser tido, que comprova o benefício deste recurso.

    Agora é preciso encorajar autoridades do governo a difundirem e financiarem o sistema de reuso da água.

    Além disso é importante a consciência de todos os cidadãos para não desperdiçarem os recursos naturais.

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.