Durabilidade

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Durabilidade

Li hoje um artigo intitulado “Fadiga de material” do jornalista, escritor e “imortal” Carlos Heitor Cony. Bem resumidamente, o escritor afirma algo como: a vida no planeta, em algum momento, se extinguirá, com ou sem a ajuda do homem.

Eu já havia escutado argumento semelhante, há muitos anos, do mestre “Sêo” Luis: “O que o homem não destruir a Natureza destruirá, pois a Natureza é anárquica”.

As pertinentes considerações destes senhores inspiraram-me a tecer duas ponderações:

1) Se Einstein estiver certo, matéria e energia são uma só coisa; ou seja, “matéria é energia condensada.” Como a primeira Lei da Termodinâmica – Lei da Conservação de Energia – afirma que “a energia no Universo é constante”, sabe-se, por consequência, que a Energia não pode ser destruída, mas apenas e tão somente transformada. “Tá, Antonio, e daí? Papo chato esse. . .” calma, calma, já chego lá!!! Imaginemos, então, um evento natural que possa nos mandar todos para a cucuia. . . a morte do Sol, por exemplo. Antes de apagar, nosso Sol se tornará uma gigante vermelha que irá fritar e engolir Mercúrio (este já está bem-passado!), Vênus e a Terra. Estudiosos calculam que a temperatura por aqui chegará a uns 700 graus Celsius; ou seja, não haverá protetor solar que dê jeito!!!! “Então, Antonio, estamos todos condenados!!!” Bem, diria eu, temos duas opções e, se estas falharem, um consolo. A primeira alternativa é nos mudarmos para bem longe daqui. A segunda é descobrirmos um jeito de prolongar a vida do Sol como já estamos fazendo com a vida de nossos semelhantes. Difícil??? Então resta o consolo de saber que – enquanto unidades de matéria com energia condensada – nós não morremos . . . apenas nos transformamos em outras formas de energia; somos, então, imortais. . . não é bárbaro!!!

2) Hummmm. . . virar lenha de fogueira não é muito encorajador, eu sei. Ora, não nos preocupemos em demasia!!! O Sol ainda vai durar alguns bilhões de anos!!! E quando ele começar a dar sinais de cansaço, com toda a certeza, nossos corpos já não estarão mais por aqui!!! Pode ser que já tenhamos pousado nossas espaçonaves em outros mundos habitáveis e paradisíacos, carregando conosco um casal de cada espécie animal, numa versão intergalática da Arca de Noé. Agora, pode ser também que já tenhamos nos autodestruído, nos autoextinguido, nos transformado todos em Calor, antecipando e poupando trabalho para nosso Sol. . . qual das duas, hein???

Sobre

Antonio RadiEngenheiro Agrônomo/Representante ComercialVer todas as publicações de Antonio Radi »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.