Ecoterminologia: Modernos Significados

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Ecoterminologia: Modernos Significados

  • Ambientalismo: Estudiosos e amantes da Natureza costumavam ser os principais integrantes deste movimento. O tempo passou, o ambientalismo cresceu, apareceu e conquistou uma gama muito maior de seguidores e simpatizantes. Sim, neste meio tem muita gente bem intencionada; mas tem muito oportunista também. Alguém poderia perguntar: “Como um oportunista pode fazer-se passar por ambientalista?” Bem, nem é tão difícil, pessoal; basta o sujeito fazer cara de preocupado, ou cara de quem entende do assunto, ou ambos. . . pronto! Acham que tô exagerando? Pois saibam que tem até modelo famosa posando de amante do meio ambiente. . . com blog e tudo! Ora, e por que não? Afinal, o verde está na moda e é chic!
  • Biodiversidade : Apesar do termo ser autoexplicativo parece que ainda há muita confusão a respeito de seu significado. Teve um agrônomo conhecido meu que falou que uma lavoura de cana-de-açucar era tão útil e eficiente quanto uma floresta. E teve um ex-ministro do governo Lula que disse: “Um dos fatores que deve ser considerado é que as plantações de soja, cana-de-açúcar e florestas, por exemplo, trazem contribuições positivas para minimizar os efeitos do aquecimento global, uma vez que as plantas mais sequestram dióxido de carbono do que emitem.” Diante destas babugens – e como antídoto a elas – vale mencionar aqui o texto sóbrio e coerente  do mexicano Enrique Leff: As estratégias fatais do neoliberalismo ambiental resultam de seu pecado capital: sua gula infinita e incontrolável. O discurso da globalização aparece como um olhar glutão que engole o planeta e o mundo, mais do que como uma visão holística capaz de integrar os potenciais sinergéticos da natureza e os sentidos criativos da diversidade cultural. Esta operação simbólica submete todas as ordens do ser aos ditames de uma racionalidade globalizante e homogeneizante. Desta forma, prepara as condições ideológicas para a capitalização da natureza e a redução do ambiente à razão econômica.”
  • Reflorestamento : Um dia destes, após tomar um picolé, li a seguinte inscrição gravada no palito: “Madeira de Reflorestamento”. Quá, quá, quá, não pude conter o riso. . . estes nossos homens de negócios – pensei – são mesmo dotados de muita imaginação. . . conseguem olhar para uma roça de eucalipto e enxergar ali uma floresta!
  • Desenvolvimento Sustentável (D.s.): O termo surgiu em 1987 com a publicação do Relatório Bruntland; de lá para cá veio sofrendo uma série de, digamos, adaptações. Atualmente, o D.s. goza de uma popularidade extraordinária! Muitos políticos e empresários enchem a boca ao pronunciarem o termo; alguns, mais emocionados, chegam quase às lágrimas ao defenderem a adoção desta “salutar” estratégia para o “progresso” da humanidade. Bem, mas o que é D.s.? Ora, deve haver dezenas de definições por aí. . . mas duvido que exista alguma tão original quanto a minha! Prá mim, o D.s. transformou-se em uma palavra mágica, tipo Abracadabra ou Abre-te, sésamo. No caso do D.s. você faz assim: 1) Feche os olhos e concentre-se; 2) Grite bem alto: Desenvolvimento Sustentável! 3) Duas imagens começarão a formar-se diante de você (continue com os olhos fechados!) 4) A primeira imagem ganha nitidez; é a do príncipe Crescimento Econômico (C.E.). 5) A segunda imagem torna-se visível: é a da Princesa Preservação Ambiental (p.a.). 6) Mantendo os olhos cerrados você conseguirá testemunhar uma cena inacreditável: o Príncipe C.E. e a Princesa p.a. abraçando-se e beijando-se apaixonadamente! Um aviso: se você abrir os olhos não vai funcionar, tá?

Sobre

Antonio Radi

Engenheiro Agrônomo/Representante Comercial

Ver todas as publicações de Antonio Radi »

  1. Maurício Gomide Martins
    Maurício Gomide Martinsset 11, 2010

    Excelente e esclarecedor artigo. A imagem sobre o desenvolvimento sustentável deve ensinar a muita gente o que é. Para quem não entendeu, basta saber que não é nada. Não existe. É um paradoxo esdrúxulo. Só serve mesmo é para encher discursos. Parabéns ao autor, competente e esclarecido engenheiro agrônomo.

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.