O Frei, o Pintor e a Camponesa

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

O Frei, o Pintor e a Camponesa

Há algum tempo conheci um Frei franciscano; ele ficou amigo da família e, de vez em quando, visita e abençoa nossa casa. Nestas ocasiões sinto-me impelido a proclamar em alto brado: “Frei, tu podes nos salvar!” Certamente, o bom Frei pensaria que estou falando de nossas almas. . .

Há três meses, durante viagem a trabalho, deparei-me com uma cena curiosa; um homem, na rodovia, pedalando uma bicicleta. E daí? Ora, a bicicleta do camarada parecia uma árvore de natal. . . bolsas, sacolas e sacos pendurados prá todo lado e na garupa uma caixa de madeira toda enfeitada onde lia-se sua profissão: Pintor. Dentro da caixa de madeira acomodava-se, tranquilamente, um cãozinho. “Putz!”, pensei, “esse cara é muito mais ambientalista do que eu. . .”

Em minhas idas e vindas à zona rural deparo-me frequentemente com gente bastante simples.  Tem uma senhora aparentando uns 60 anos; sempre que a vejo está na lida, ajudando o marido, roupas surradas, mãos calejadas, rosto “lavado” onde profundas rugas denunciam o duro trabalho de Sol a Sol. Vaidade? Se há alguma, não está visível. . .

Aí estão os três personagens e a vida singela que têm em comum; e simplicidade parece-me um bom antídoto contra o luxo, a ostentação e a arrogância que estão nos arrastando todos para o buraco. Mas alguém poderia dizer: “Tá, mas o Pintor só anda de bike porque não tem grana para comprar uma moto”. É provável. . . mas como o personagem é meu, estabeleço aqui que ele está andando de “magrela” por ser uma cara consciente, um ambientalista atuante e pronto!!! E, por favor, não me acusem de autoritarismo; afinal, convenhamos, não é tarefa assim tão fácil encontrar por aí ambientalistas que estejam dispostos a trocar seus veículos motorizados por bicicletas. . .

Ah, o Frei traz ainda outra contribuição para o meio ambiente; ele não colabora diretamente para o superpovoamento do Planeta. . .

Sobre

Antonio Radi

Engenheiro Agrônomo/Representante Comercial

Ver todas as publicações de Antonio Radi »

  1. mgomide3
    mgomide3out 20, 2009

    Você soube captar valores da vida. A virtude da vivência é muito simples e não exige a dilapidação da Natureza. Afinal, há poucos anos não tinhamos esses confortos com que o sistema econõmico do ganha-ganha seduz os humanos. Poderiamos viver, como já tinham vivido nossos avós sem aviões, carros, geladeiras, televisão, etc.

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.