Por que amar e ajudar a natureza?

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Por que amar e ajudar a natureza?

O mundo está em suas mãos - ajude.Discordem de qualquer um que diz que devemos ajudar a natureza para ela continuar existindo, pois a natureza, abrangendo todos os oceanos, ecossistemas em toda biosfera é muito ampla e bem mais forte do que qualquer um de nós, por isso a natureza não precisa de ajuda, ela está presente em grandes áreas e nós vivemos dentro dela e então o objetivo é preservar a natureza para continuarmos existindo em condições agradáveis neste planeta, já que a degradação inconsciente é gerada pela população utilizando ainda como argumento que isso é necessário para o desenvolvimento dos países, trata-se de um progresso, evolução do planeta, se tornando cada vez mais tecnológico, com indústrias cada vez mais produtoras e ainda colhendo e utilizando sempre a maior quantidade dos recursos naturais, sem preocupar com impactos ambientais.

Agora pergunto: para onde irá, ou quem desfrutará de todo esse progresso com alto nível tecnológico se a população humana da Terra for extinta? Vocês acham que as futuras gerações que irão viver em um planeta cheio de problemas irão se orgulhar de todo esse nosso horrendo progresso? Sendo ainda mais radical, para os que não se importam com as gerações futuras, mas querem pensar apenas em si mesmos, ainda assim devem se preocupar, pois podem correr o risco de nem mesmo a atual geração do século XXI desfrutar de todo esse progresso, se for mantida ou até aumentada a degradação ao meio ambiente.

No atual estágio avançado da evolução do homem e de todas as suas invenções, nos achamos poderosos sobre qualquer coisa, afinal através de toda genética já podemos clonar indivíduos, decidir como nossos descendentes vão ser, como a cor dos olhos, cabelo, entre outras aparências físicas e até psicológicas, devido ao mapeamento e interferência nos genes, que já controlamos melhor do que qualquer ação ou evolução natural. Hoje, o homem mesmo é capaz de “decidir” quanto tempo a vida na Terra pode durar, pois com um apertar de botões, ogivas nucleares que têm capacidades de 100 megatons ou até bombas de hidrogênio com poder de 200 megatons (para se ter uma idéia de comparação as bombas atômicas lançadas no Japão tinham cerca de 1 megaton), ou seja, é possível acabar com o planeta com esses armamentos, ou se não for devido a todos esses armamentos, através de disputas internas geradas por toda desigualdade social em que nos matamos uns aos outros. Até quando a humanidade irá resistir a tudo isso? Eu nem tenho conhecimento de todo arsenal bélico que já construímos, mas com certeza, tenho conhecimento desse poder de destruição, de modo, que não tenho idéia dos armamentos utilizados se fosse ocasionada uma terceira Questões ambientais - esquecer dos problemas da naturezaGuerra Mundial, mas com certeza, se ainda houvesse humanidade após isso e tivesse uma quarta Guerra Mundial, seria utilizado como armamentos, paus e pedras, e seria estabelecida toda regressão da população a sistemas medievais. Talvez um recomeço deste tipo seja necessário, mas não sabemos se realmente haverá segunda chance, nem mesmo quem seriam os sobreviventes dessa nova oportunidade de vida. E como se não bastasse, uns dos problemas mais agravantes para possível extinção humana, é a revolta da natureza, que vem sendo expandida devido ao aumento de todo esse poder que o homem julga obtê-lo. Mas quanta contradição! O aumento do poder do homem gera o aumento da incerteza da vida do mesmo. O progresso que desenvolvemos a cada passo que se amplia, agrava-se anexo ao progresso problemas que só fazem regredir a humanidade, do ponto de vista da escassez cada vez mais ampla dos recursos naturais e condições de vida cada vez piores para continuar o progresso. Tanto poder, tanto progresso, como se não bastasse toda a contradição estabelecida anteriormente que se associa a esta idéia, ainda tem mais uma contradição, em que vemos uma evolução gerando uma sociedade cada vez mais descontente.

Na verdade, todo “poder” criado pelo homem, mencionado no parágrafo anterior, trata-se de sua impotência diante a realidade, de que podemos controlar o que quisermos, mas estamos sujeitos a pressão referente à vida de cada um de nós, que não mais a controlamos, mas sim, controlada por outros que também estão Questões ambientais - burocracia “engaveta” projetos de parquessujeitos ao mesmo poder de destruição massivo, sem haver fugas possíveis. Leitores atentos deste projeto se estão confusos com toda a filosofia real que está sendo abordada neste texto, meu objetivo não é confundir ninguém, mas há assuntos que são mais compreendidos ao serem tratados com recursos estilísticos que exprimem em uma forma indireta as relações mais constrangedoras, das quais podemos agir, e por isso, não transmitir diretamente a idéia com finalidade de desiludir qualquer um sobre a probabilidade de uma solução.

Enfim, o verdadeiro poder, encontra-se dentro de cada cidadão, “comum” e consciente de todos os problemas de controle, ou talvez mais correto, falta de controle, dos quais estamos convivendo em nossa sociedade, são pessoas como eu, você, seus amigos que entendem que não podemos ser influenciados pela decisão da minoria autoritária, mas sim a grande massa esmagadora da sociedade, unida, tem capacidade de demonstrar toda sua força, e talvez isso que poucos paravam para refletir, agora encontraram uma fonte (o projeto AmaNauteza) que os alerta a agir. “A união faz a força”, epígrafe tanto ouvida, mas pouco aplicada. Além de toda força que a multidão unida e organizada, lutando pelo mesmo objetivo, pode exercer para alterar qualquer situação referente à preservação da natureza, e conseqüentemente aprimorando um dos itens a voltarem a estabelecer o equilíbrio com o homem, podemos intervir também na decisão dos outros fatores decisivos para nossa sobrevivência, que já foram abordados neste texto, como o caso dos armamentos nucleares com poder de destruição total.

No próximo artigo, irei discutir sobre o tema do Segundo Relatório do Grupo de Trabalho para Elaboração de Políticas baseado no relatório sobre “Os Impactos da Mudança Climática, Adaptações e Vulnerabilidades” que reúne as opiniões de cientistas de todo mundo, publicado no dia 6 de abril de 2007 pelo IPCC (Equipe Intergovernamental para a Mudança Climática, ou do nome original em Inglês Intergovernmental Panel on Climate Change), um grupo criado pelas Nações Unidas em 1988, analisando os problemas abordados e as soluções propostas pelo relatório que propõe principalmente mudanças na sociedade com o fim de diminuir os impactos que estão sendo gerados na natureza, como emissão de gases poluentes, para o controle do aquecimento global.

Questões ambientais - árvores não votamEnfim, soluções não faltam. Mas não podemos esperar autoridades agirem para por em prática todas as soluções cabíveis já abordadas por inúmeros especialistas, mas sim agirmos individualmente, em nossa vida pessoal, profissional e social contribuindo com ações que favorecem a preservação do meio ambiente, e estarmos sempre organizados em uma união massiva para pressionar o governo a também aplicar as soluções úteis, pois indiscutivelmente o governo tem uma grande força, mesmo sendo uma minoria, mas como são poucas atitudes tomadas, os órgãos de autoridades devem se sentir “inferiores” do ponto de vista de serem pressionados por toda população que o governo irá ceder as aplicações das propostas para efetivação da preservação do ambiente.

Então quero que alguns deixem seu comentário se concordam com as principais idéias abordadas no assunto, de maneira que devemos mudar radicalmente os itens que estão causando conflitos na vivência humana, colocando as soluções em prática, através da pressão que toda população pode exercer e exigir do governo, para finalmente estabelecer o equilíbrio entre a vida humana e o meio em que vivemos, juntamente com todo progresso benéfico, que trata-se de continuar a evolução de toda tecnologia, sem prejudicar a sociedade e nosso meio de vida.

Sobre

Maurí­cio MachadoBiólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.Ver todas as publicações de Maurí­cio Machado »

  1. Lily
    Lilyabr 29, 2008

    Oi, eu gostei muito dessas informaçoes. Eu AMO a natureza e na minha escola nós sempre fazemos projetos, paciatas, ect.. e tudo para ajudar a natureza fazendo todos pensarem bem e não demolirem oque nós temos de mais precioso que é a nossa natureza ♥

  2. Lily
    Lilyabr 29, 2008

    Nós devemos amar e ajudar a todos até as plantas, arvores e matas. EU AMO A NOSSA NATUREZA

  3. Maurí­cio Machado
    Maurí­cio Machadomaio 01, 2008

    Olá Lily. Achamos muito bom que você seja uma pessoa consciente em relação à preservação do meio ambiente. Continue incentivando novos projetos em sua escola e incentive também pessoas próximas a você que ainda não tenham essa consciência. Muitas vezes é algo difícil, mas com esforço, conseguiremos mudar as idéias de pessoas que não contribuem para melhoria do planeta.

  4. lais marcellaa
    lais marcellaajun 16, 2008

    Oiiii, gostei mtu das informações que me passaram … meu trabalho da escola sobre o meio ambiente ficou perfeito e além disso eu descobri a importância que tem preservar o nosso ar, nossas arvores e todo o nosso meio ambiente … MIL BJUXZ …

  5. Rosivel de jesus neves
    Rosivel de jesus nevesjan 27, 2009

    Sou cantor e compositor.Faso parte de uma dupla sertaneja chamada Rosivel e Rafael.Tenho uma música de minha altoria que fala sobre a natureza.Gostaria que essa música fosse vista por todos.Procure no youtubi Rosivel quem sou eu.Me ajude a divulgar esse trabalho.

  6. feio
    feiojun 01, 2009

    eu odeioo a natureza

  7. Nati
    Natijun 08, 2009

    Realmente eu gostei mt desse texto sobre a natureza,pena q nao sao todos q se importam…
    Enfim, meu trabalho de ciências vai ficar otimo obrigada,e cuntinue assim

  8. claiane
    claianejul 12, 2010

    Muito bom esse comentario

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.