Novidades do projeto AMA para o mês de outubro
Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente que todos nós vivemos.


AMAnatureza - Página Inicial

Preservar e saber utilizar os recursos naturais – Apenas isso, basta?

terça-feira, 08 de maio de 2007
Categoria(s): Artigos
|-> Publicado por: Maurí­cio Machado

Com certeza preservar e saber utilizar sem desperdício os recursos da natureza já é de grande importância como um primeiro passo generalizado, mas e os problemas que estão ocorrendo como toda atmosfera, ambientes terrestres e aquáticos que já foram poluídos? Simplesmente são esquecidos ou achamos que eles irão desaparecer apenas se passarmos a utilizar conscientemente a água e outros recursos naturais? Então apenas isso, de maneira alguma, não é suficiente. Pois sabendo usar e protegendo a natureza, não iremos agravar mais o problema, mas como o mundo já foi bem destruído, agora temos de “conserta-lo”. Precisamos então desenvolver soluções para os problemas relacionados ao meio ambiente, como a imensa quantidade de lixo em áreas inapropriadas.

O que o governo ou o estado devem fazer para despoluir áreas degradadas? Talvez uma das sugestões mais simples das atitudes e investimentos que o governo deve fazer, é o plantio de árvores equilibrando as áreas de construção que rima com poluição, com a área verde que rima com nascente (vida).
(Desculpem o trecho mal feito das rimas, foi uma péssima idéia, mas que não resisti).

Poluição em São PauloLogicamente, nem sempre as áreas onde têm construção são áreas que poluem, mas eu me refiro de modo geral as áreas urbanizadas que além das construções como casas, prédios, indústrias, há também as estradas e ruas por onde passam muitos automóveis que utilizam gasolina (combustível fóssil) que contribui para o aumento do efeito estufa ao emitir gás carbônico, além de por ser uma área habitacional pode haver sistemas mal-feitos de esgoto, coleta de lixo, e as indústrias também podem degradar o meio ambiente. Mas enfim, voltando a idéia principal do plantio de árvores para equilibrar áreas urbanizadas com áreas naturais é pelo motivo principal de as árvores transformarem o gás carbônico (CO2), um dos gases responsáveis pelo aumento do efeito estufa, presente na atmosfera em oxigênio, o gás ideal para os seres-humanos, que não prejudica a natureza.

Mas não adianta plantar muitas árvores e as indústrias continuarem poluindo, pois as árvores não vão fazer “milagre” em captar tanto gás carbônico da atmosfera, elas captam apenas o necessário para realizarem a fotossíntese. Mas neste artigo já estamos imaginando a conscientização das pessoas em não poluírem mais o meio ambiente e usando conscientemente os recursos naturais, e nosso objetivo desta matéria é propor algumas soluções para serem analisadas ou servirem de base para propostas de outras soluções com objetivo de recuperar as áreas degradadas.

Continuando a explorar sobre este tema, vamos agora analisar como podemos recuperar áreas onde foi jogado lixo sem nenhum tratamento, formando camadas imensas de material que pode causar amplo risco as pessoas. Inicialmente o terreno deve ser analisado por especialistas com equipamentos adequados de segurança para não se contaminar com nenhum resíduo, e obter informações necessárias como o pH (nível de acidez) do solo, gases emitidos que podem estar presos nas camadas formadas pelo lixo, como o gás metano, que pode até ocasionar riscos de explosões nesses lixões, analisar também as matérias eliminadas pelo lixo e escoadas no solo como o chorume (líquido liberado pela decomposição do lixo) que pode até atingir lençóis freáticos e poluir fontes de água potável, entre outros dados que devem ser analisados de acordo com as necessidades e adaptações para cada caso.

Poluição na terra - lixãoApós analisar detalhadamente a área do lixão, os especialistas devem ir retirando as camadas de lixo com todo material e máquinas apropriadas para o serviço até a total limpeza da área, e o que pode ser sugerido é que todo esse lixo retirado, ou seja incinerado desde que com precauções para não emitir grande quantidades de gases poluentes nessa queima, ou ainda o mais adequado é que seja enviado para uma área de aterro sanitário, em que o lixo é devidamente estocado em camadas, mas com todos os cuidados necessários, como chaminés para não prender gases liberados pela decomposição do lixo ou sistemas de escoamento para impedir que o chorume polua o solo ou atinja lençóis freáticos. E na área onde havia todo lixão, verificar o estado do terreno, e pode fazer ou uma despoluição caso seja comprovado que o solo foi poluído nas camadas mais internas e depois deixar a área livre para construções ou até criação de um parque (mas precisa de muito investimento para isso, imaginem transformar um lixão em um hospital ou escola pública ou ainda em um parque ambiental, que é até mais difícil já que além de despoluir o solo, teria que tornar o solo fértil), mas enfim, nada impossível, e necessita de técnicas e investimentos, para acabar com esses “lixões”. Ou transformar a área desse lixão, em aterro sanitário, caso não seja próximo de áreas urbanas. Obviamente lembrando que já estamos imaginando um momento em que haverá coleta seletiva de lixo abrangendo a maior parte da população no qual o lixo é diretamente mandado aos aterros sanitários. Pois se não, de nada adiantará remover um lixão e continuarem mandando lixo sem nenhum tipo de tratamento para outros lixões.

Ainda continuando nas questões de despoluição terrestre, uma medida até mais urgente para ser tomada antes da transformação de lixões em outras áreas, é a limpeza generalizada de vias públicas, como em cidades onde notamos uma grande quantidade de lixo espalhado pelas calçadas, praças, e que podem entupir bueiros e ocasionar enchentes, como vemos exemplos clássicos na cidade de São Paulo. Precisa investir em mutirões de funcionários destinados a limpeza dessas áreas, isso imaginando a população já conscientizada jogando o lixo em caixas de lixo, que devem haver espalhadas por toda cidade e de fácil acesso.

Mapa - Bacia TietêAgora vamos abordar sobre a despoluição de um dos ambientes considerados mais complexos, ou que se tem de fazer os maiores investimentos para despoluição: ambiente aquático. Para os que conhecem, ou já ouviram falar sobre o rio Tietê (veja o mapa ao lado), um dos mais importantes com 1100 km de comprimento, pelo menos em cerca de 100 km de seu percurso, na região onde banha a cidade de São Paulo e municípios vizinhos, há uma elevada taxa de poluição, em que observamos blocos de espuma se formarem sob o rio, e quando vemos garrafas jogadas, os últimos tipos de espécie aquática que ainda conseguem sobreviver como pequenos peixes, que tentam ficar na superfície em busca de oxigênio, tudo isso é triste, mas isso porque só estamos vendo ainda a parte externa do rio, imaginem então quantos dejetos ficam no fundo como pneus e até produtos químicos espalhados pela água.

Mapa - Rio TâmisaSerá que há solução para isso? O rio Tâmisa do Sul da Inglaterra (vide mapa ao lado) que apresenta um comprimento de 346 km e atravessa Londres, Oxford, entre outras cidades, é um exemplo de recuperação da poluição da água. Para se ter uma idéia, nos tempos do ‘Grande Fedor’ como o Tâmisa ficou conhecido em 1858, sessões do Parlamento chegaram a ser suspensas por causa do mau cheiro, mas isso foi solucionado, de forma que até hoje, foram quase 150 anos de bilhões de libras sendo investidas na despoluição das águas do rio. Hoje o Tâmisa registra 121 espécies de peixe em suas águas. Foi construído um sistema de captação de esgotos que também deve muito às epidemias de cólera das décadas de 1850 e 1860, além de outras técnicas como dragar o rio, técnica destinada a limpar o fundo das águas de areia, lama, depósitos etc.

Rio Tietê - Poluído na área que banha a cidade Santana de Parnaíba (2001)Mas quando imaginamos que o governo vá se posicionar eficientemente em relação à despoluição de rios como o Tietê? Pois há muitos outros rios por todo Brasil que se encontram nessa mesma situação. Já até fizeram um projeto para despoluir o rio Tietê até 2060, chamado de projeto Tietê, que já foi uma boa iniciativa, mas ainda pouco foi feito. No próximo artigo irei detalhar sobre o rio Tietê e explicar sobre o projeto de recuperação. Algumas entidades da fundação S.O.S Mata Atlântica monitoram desde 2002 a qualidade da água do Tietê e seus afluentes. E…? Só monitorar, é o mesmo que só escrever, pouco vai ajudar, já sabemos que o rio encontra-se poluído em uma parte de sua extensão, temos que cobrar das autoridades para agirem. Imaginem a alegria que deve ser lembrar um rio poluído e hoje estar vendo ele com peixes pulando e sem ter mau cheiro nem dejetos jogados.

Enfim, para finalmente o governo tomar atitudes e agir como desejamos, investir nos problemas que realmente devem causar preocupações, não só meio ambiente, como também problemas sociais, investindo em áreas de educação, saúde, sistema de transportes, todas essas coisas que políticos sempre prometem em anos de eleições, vamos lá, votamos, mas nunca fazem, então para eles fazerem, temos que pressionar, não uma ou duas pessoas, pois irão continuar sem se importar e só desviando verba, mas com a maioria das pessoas de todo país e até internacionalmente passarem a pressionar as autoridades, através do cadastro neste projeto, para assim eles finalmente tomarem alguma atitude, já que se sentirão com o dever de cumprirem suas obrigações sendo fiscalizado e cobrado pelas pessoas. Certamente, tendo tantos problemas em nosso país, dificilmente o governo investirá “bilhões” com objetivo de recuperar o rio, por isso, de momento, esta prática infelizmente, é inviável, já que é melhor investir esse dinheiro em outras soluções para o meio ambiente, como já abordamos e não deixar de lado os problemas sociais, também já citados no início do artigo.

Recapitulando, abordamos então neste artigo, soluções de como o governo pode investir para despoluir ambientes terrestres, aquáticos e a atmosfera. São soluções cabíveis, porém a maioria necessita de um amplo investimento em que dificilmente o governo investe, mas que isso pode ser revertido ao pressionarmos os governantes a tomarem essas atitudes. Todos esses métodos de despoluição são importantes para preservar as espécies vegetais e animais sendo que cada uma exerce sua importante função para o planeta, mantendo um ambiente limpo, agradável, que não cause problemas de saúde nas pessoas e para controlar o aquecimento global.

Então vamos pressionar para investirem nesses sistemas de recuperação do meio ambiente, para despoluir o que já foi degradado, e não poluir mais o meio ambiente, começando agora mesmo a reduzir os índices de poluição. Além disso, temos muitos químicos, ambientalistas neste país, e queremos sua participação. Convidamos então através deste projeto a você, especialista nas áreas ambientais a contribuir com sua opinião analisando ou propondo soluções para os problemas ambientais, como por exemplo, de que forma podemos recuperar as áreas terrestres degradadas com lixo, ou recuperar os ambientes aquáticos contaminados por resíduos? O que você acha das soluções propostas neste artigo? Tem idéias para aprimora-las ou novas idéias para propor? Então basta comentar no campo abaixo. Se você ainda não é cadastrado, venha fazer parte deste projeto, cadastre-se e além de apoiar este projeto passe a interagir enviando seus comentários sobre os conteúdos publicados.

- Caso não concorde com as idéias aqui expostas, argumente contra, comentando nos artigos publicados suas opiniões, idéias, sugestões, críticas, de forma a completar ou expor outros pontos de vista.

- Sugerimos ainda para você, que é profissional da área de educação, professores de escolas públicas, particulares, ensino superior, a imprimirem alguns artigos selecionados deste site e abordarem com seus alunos, para discutir em aula sobre sugestões, propostas e idéias sobre os problemas ambientais, além da importante conscientização dos jovens.



Sobre o autor: Biólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.
RelatedTop
Visualizações: 29.738
   Votar:
RuimRegularBomÓtimoExcelente - Vote! (14 votos, média: 3,93 de 5)
Loading ... Loading ...

5 Respostas para “Preservar e saber utilizar os recursos naturais – Apenas isso, basta?”

  1. tata:

    essas fotos sao uma coisa horrivel

  2. Maurí­cio Machado:

    Realmente são fotos bem tristes como a poluição de lixões a céu aberto e rios poluídos em que muitos peixes morrem. Entretanto podemos reverter essa situação, não devemos apenas ficar horrorizados com as imagens que vemos, temos de tentar mudar. Para isso, comece verificando suas próprias ações, na sua casa, como reciclagem de lixo, não desperdiçar nenhum recurso natural (como a água), utilizando então somente o necessário, conscientizando outras pessoas a fazerem o mesmo e exigir de autoridades locais investimento nos problemas sócio-ambientais da sua região.

  3. Adriano schmidt:

    Na minha opinião serei breve, acho que somente falta um grande incentivo por parte do govarno nessa area ambiental a maior parte da população não tem conhecimentos sobre o assunto. falta a divulgação pela midia o incentivo, fazendo com que haja um consciência ambiental.

  4. rauane:

    foi muito bom falar sobre a poluição do ar e da água foi importante saber que os lixos são jogados a céu aberto e jogam muitas garrafas dentro da água nos rios

  5. elijane:

    eu gosto da natureza eporisso que eu nao jogo lixo no chao………..
    |-> Publicado por: Maurí­cio Machado

    Com certeza preservar e saber utilizar sem desperdício os recursos da natureza já é de grande importância como um primeiro passo generalizado, mas e os problemas que estão ocorrendo como toda atmosfera, ambientes terrestres e aquáticos que já foram poluídos? Simplesmente são esquecidos ou achamos que eles irão desaparecer apenas se passarmos a utilizar conscientemente a água e outros recursos naturais? Então apenas isso, de maneira alguma, não é suficiente. Pois sabendo usar e protegendo a natureza, não iremos agravar mais o problema, mas como o mundo já foi bem destruído, agora temos de “conserta-lo”. Precisamos então desenvolver soluções para os problemas relacionados ao meio ambiente, como a imensa quantidade de lixo em áreas inapr

Publique seu comentário

AdsTop
AdsBottom
Receba nossas Novidades
Por e-mail
Artigos e Opiniões

CADASTRADOS: 3746 ON: 1
Seu nome:
Seu e-mail:
Nome do amigo(a):
Email do Amigo(a):
Visual CAPTCHA
  • Carregando...


    Loading...

    Entrar






    Registrar | Esqueceu a senha?

    Faça parte deste projeto!

    simples e rpido. Basta preencher os 2 campos abaixo para fazer parte deste projeto e ainda utilizar todos os recursos do site.





    A senha ser enviada em seu e-mail.
    Entrar | Esqueceu a senha?

    Enviar nova senha





    Uma confirmao ser enviada para seu e-mail.
    Entrar | Registrar
  • Guia Mais São Paulo - O guia mais completo de São Paulo Mais São Paulo - Anuncie Guia Comercial Mais São Paulo - O guia comercial de São Paulo Guia Cultural de São Paulo Strapet