Brasil: biocombustíveis e transgênicos

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Brasil: biocombustíveis e transgênicos

Brasil e Finlândia discutem biocombustíveis, meio ambiente e ciência e tecnologia

Mylena Fiori
Repórter da Agência Brasil

O primeiro-ministro da Finlândia, Matti Vanhanen, encerrou nesta quinta-feira (15) visita de quatro dias ao Brasil com reunião de trabalho com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Não houve assinatura de acordo nem declaração conjunta.

Segundo nota do Ministério das Relações Exteriores, Lula e Vanhanen trataram sobre o programa brasileiro de biocombustíveis, mudança do clima e cooperação nas áreas florestal, científica e tecnológica. As formas de diversificar e ampliar as relações econômicas e comerciais entre os dois países também entraram em pauta no encontro.

Em setembro do ano passado, durante visita à Finlândia, o presidente Lula participou de um seminário empresarial com vistas a impulsionar novos negócios e atrair investimentos para o setor produtivo brasileiro. Agora, uma comitiva de 26 empresários finlandeses veio ao Brasil com o primeiro-ministro.

Cerca de 40 empresas finlandesas atuam no mercado brasileiro, sendo que metade delas investe na área produtiva e de pesquisa. O intercâmbio comercial entre Brasil e Finlândia encerrou 2007 com negócios no valor de US$ 1,3 bilhão, com saldo negativo para o Brasil, já que as exportações brasileiras totalizaram US$ 525 milhões, contra US$ 843 milhões de importações de produtos finlandeses.

A principal agenda comum, no entanto, está ligada a questões ambientais – a Finlândia é uma das regiões do planeta com maior consciência ambiental, daí seu interesse pelos biocombustíveis.

Em 2007, durante visita do presidente Lula, os dois países firmaram memorando de entendimento na área de mecanismo de desenvolvimento limpo (MDL). Hoje, Vanhane teria, inclusive, reunião de trabalho com a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva.

Depois da reunião com Lula, no final da manhã, Vanhanen almoçou com o vice-presidente José Alencar, no Itamaraty, e seguiu para Lima, no Peru, onde novamente encontrará com o presidente Lula no âmbito da 5ª Cúpula de Chefes de Estado e de Governo da América Latina, Caribe e União Européia.

 

Brasil é denunciado por cultivo de transgênicos em reunião na Alemanha

Camila Vassalo
Da Agência Brasil

O Brasil está sendo denunciado internacionalmente por ambientalistas pelo plantio irregular de transgênicos. Organizações do setor entregaram a representantes de entidades internacionais reunidos na Alemanha documento que aponta falta de ação do governo brasileiro em relação a plantios ilegais e ausência de estudos de impacto ambientais das espécies liberadas pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio).

Os ambientalistas estão participando da reunião de partes do Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança da Organização das Nações Unidas (ONU), que segue até amanhã (16), em Bonn, na Alemanha. A denúncia baseia-se em dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e pede a suspensão das decisões que liberaram o plantio comercial de milho transgênico no Brasil.

“Apresentamos a cinco organizações da sociedade civil essa denuncia aqui na Alemanha, na terça-feira (13). Ainda não sabemos o que vai acontecer daqui para frente. O que podemos dizer é que o Comitê de Cumprimento recebeu a denúncia e agora ela será avaliada”, disse a coordenadora da campanha de engenharia genética do Greenpeace, Gabriela Vuolo, em entrevista hoje (15) ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional.

De acordo com Gabriela Vuolo, todos os documentos anexados são oficiais. Segundo ela, o Brasil foi denunciado por três motivos específicos: a ausência de estudos de impacto no meio ambiente e na saúde, a falta de ação do governo em relação aos plantios ilegais e a falta de participação popular nas decisões sobre o cultivo de transgênicos.

“O governo brasileiro foi notificado com uma cópia da denúncia, mas até o momento não se manifestou. Esperamos que o Brasil tome as medidas necessárias e que um comitê verifique o que for feito”, informou a coordenadora.

Segundo ela, os ambientalistas já haviam encaminhado uma série de perguntas para o Itamaraty questionando o cumprimento do Protocolo de Cartagena, mas nunca receberam resposta.

Agência Brasil

Sobre

Maurí­cio MachadoBiólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.Ver todas as publicações de Maurí­cio Machado »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.