Dados sobre a poluição que afeta a China

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Dados sobre a poluição que afeta a China

Um estudo divulgado pelo departamento nacional de Administração da Proteção Ambiental da China (SEPA, State Environment Protection Administration, em inglês) pesquisou 585 municípios da China e concluiu que seis em cada dez cidades chinesas são atingidas por poluição intensa no ar. Apenas 37,6% das cidades chinesas tem boa qualidade do ar.

Houve uma piora em relação ao último levantamento realizado em 2005, em que 44,9% das cidades tinham uma boa qualidade do ar.

Entre as 39 cidades que estão em uma “lista negra” das maiores poluidoras – em que a poluição do ar é considerada “severa” – sete se localizam no nordeste da China, na província de Liaoning, cuja economia é baseada na indústria pesada.

No relatório desse mesmo estudo, também concluiu que quase 60% das cidades, equiparando aos cerca de 200 municípios dentre os pesquisados, ainda despejam esgoto sem nenhum tipo de tratamento, mesmo o volume de esgoto tratado nas áreas urbanas tendo um aumento considerável em relação a 2005, passando de 22,9% para 42,5%, a qualidade da água potável caiu 7,24%.

Em relação ao tratamento do lixo doméstico, houve uma grande melhora, que em 2005 apenas 20% desse lixo era tratado e atualmente atinge 59,5%, mas no setor de reciclagem, 187 municípios dos 585 pesquisados não possuem coleta e reciclagem desses materiais.

Não resta dúvida que o combate a poluição nas áreas urbanas está melhorando, mas isso ainda não é suficiente para conter o aquecimento global, já que o país vêm aumentando a sua taxa na emissão de gases poluentes que intensificam o efeito estufa, e atualmente é o 2º maior poluidor do mundo e de acordo com estatísticas, apresenta tendência de que passará na frente dos EUA e será o maior poluidor de todo mundo.

A China tem como meta, para 2012, conseguir chegar a tratar 70% do esgoto e 60% de todo o lixo que produz. E deveriam passar a ter como mais uma meta, tão importante ou talvez até mais importante que é reduzir as indústrias poluidoras, utilização de combustíveis fósseis, investir em fontes alternativas de energia de forma a frear essa crescente emissão de gases poluentes, investindo nas tecnologias adequadas para não diminuir a velocidade de seu desenvolvimento social, econômico e político e sem prejudicar o meio ambiente.

Artigos relacionados:

Impasse entre EUA e China

Outros problemas do meio ambiente que afetam a China

Sobre

Maurí­cio Machado

Biólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.

Ver todas as publicações de Maurí­cio Machado »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.