Febre amarela preocupa parte da população brasileira

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Febre amarela preocupa parte da população brasileira

Febre amarela é transmitida por dois vetores no Brasil

Deborah Souza
Da Agência Brasil

A febre amarela pode ser transmitida por dois vetores, o Aedes aegypti e o Aedes haemagogus. Nas regiões urbanas, a doença, que tem preocupado as populações de Goiás e do Distrito Federal, é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo transmissor da dengue. O haemagogus é um inseto que mantém o ciclo do vírus apenas nas regiões silvestres do país.

O professor Paulo Zanotto, do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP), explicou, em entrevista à Agência Brasil, que nas florestas brasileiras os macacos são contaminados pelo haemagogus e a que transmissão do vírus para humanos é mediada pelo Aedes aegypti, podendo levar a um surto urbano.

“As pessoas não precisam ter medo do ciclo silvestre, que é muito difícil de erradicar. Implicaria uma destruição ambiental colossal. O que importa é controlar a reprodução desse ciclo em humanos”, disse o professor.

Zanotto alertou que o combate à febre amarela segue os procedimentos do combate à dengue – a única diferença é a vacina, que não existe contra a dengue. “Então, o que deve ser feito é o combate aos vetores, para diminuir a proliferação do Aedes aegypti em locais urbanos.”

O professor destacou também a importância da vacinação contra a febre amarela. Ele disse que as pessoas precisam se prevenir “voluntariamente”, principalmente nos locais que estão sendo registrados casos de suspeita da doença.

A vacina contra a febre amarela já foi incluída no calendário vacinal do Ministério da Saúde, em todo o país. A partir dos seis meses de idade, as crianças já podem ser imunizadas. A vacina, que leva dez dias para fazer efeito no corpo humano, tem validade por dez anos.

 

Não há motivo para pânico por causa da febre amarela, alerta especialista

Agência Brasil

Sobre

Maurí­cio MachadoBiólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.Ver todas as publicações de Maurí­cio Machado »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.