Gás natural e álcool lideraram o consumo de energia no país em 2008

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Gás natural e álcool lideraram o consumo de energia no país em 2008

Nielmar de Oliveira
Repórter da Agência Brasil

O gás natural e o álcool foram as fontes de energia que mais se destacaram na expansão do consumo, em 2008. Eles cresceram 16,9%, (gás natural) e 9,1% (álcool). O petróleo e seus derivados vieram em terceiro, com 3,7%.

Já a demanda por energia hidráulica – a principal fonte energética do país – caiu 1,7% sobre 2007. Segundo a EPE, isso ocorreu porque “houve um reflexo das condições hidrológicas observadas no início de 2008, que impuseram esquemas operativos orientados a manter níveis estratégicos de armazenamento nos reservatórios do país”. Como conseqüência, aumentou em mais de 37,9% a geração termelétrica, justificando o forte crescimento do consumo de gás natural.

Os dados constam do relatório os Resultados Preliminares do Balanço Energético Nacional – BEM 2009 divulgados quarta-feira (15) pela Empresa Brasileira de Pesquisa Energética (EPE) que mostram ainda que o consumo brasileiro de energia no país, em 2008, cresceu 5,6%, em relação a 2007.

Para a EPE, a crise econômica que repercutiu no Brasil nos dois últimos meses do ano passado – e que afetou principalmente a indústria – não foi suficiente para “alterar de forma significativa” a expansão do consumo de energia.

Os dados da empresa encarregada pelo governo federal de pensar o Planejamento Enérgico do Brasil mostram que, considerando todas as formas de energia utilizadas, foram consumidos, no ano passado, 252 milhões de toneladas equivalentes de petróleo (tep).

Embora tenham aumentado mais percentualmente, o carvão mineral e derivados (9,5%) e outras fontes renováveis (como eólica, biomassa e as PCHs – pequenas centrais elétricas) 14,5%, tiveram menor influência sobre o crescimento global de 5,6% no consumo de energia em 2008.

A Empresa de Pesquisa Energética também destaca, em relação aos combustíveis, o expressivo crescimento de 17,7% no consumo de etanol, “o grande destaque”, em relação a 2007. Particularmente, “o aumento do consumo de álcool hidratado, de 28,2%, foi ainda mais significativo”, tendo sido consumidos mais de 17,5 bilhões de litros no país.

Foram, ainda, exportados mais de 5,1 bilhões de litros de etanol, também um crescimento de 45% sobre 2007. “Com isso, a cana-de-açúcar consolidou-se como a segunda principal fonte de energia primária brasileira, contribuindo para que mais de 45% da matriz energética nacional seja renovável”, avalia a EPE.

Agência Brasil

Sobre

- Redação AMA

Esta notícia foi selecionada pela redação do site AMAnatureza e disponibilizada aos leitores do projeto citando a fonte e créditos autorias de acordo com os direitos de divulgação estabelecidos pela instituição responsável.

Ver todas as publicações de - Redação AMA »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.