Governo do Rio lança serviço de coleta de pneus usados

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Governo do Rio lança serviço de coleta de pneus usados

Adriana Brendler
Repórter da Agência Brasil

A Secretaria de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro lançou hoje (14) o serviço Disque-Pneu, para incentivar a coleta de pneus usados que são queimados ou abandonados a céu aberto, o que polui o meio ambiente e contribui para o acúmulo de lixo nos rios, servindo, inclusive, como criadouros para o mosquito da dengue.

O serviço funciona no número (21) 2573-4412. A idéia é permitir que donos de veículos e de borracharias peçam, por telefone, a retirada de pneus usados, que será feita pela Rio Coop 2000, uma cooperativa de coleta seletiva e reciclagem da capital fluminense.

“O pneu cria mosquito da dengue. Quando é queimado numa área popular qualquer, emite poluição atmosférica. A Secretaria de Rios e Lagos retira um volume enorme de pneus que enchem os rios, causando inundações que levam à disseminação de doenças como leptospirose, hepatite e diarréia”, disse o secretário do Ambiente do Rio, Carlos Minc.

De acordo com a secretaria, o material recolhido será repassado aos fabricantes de pneus, que vão custear o serviço de coleta, já que são obrigados por lei a retirar do meio ambiente o equivalente a 25% do seu volume de produção.

Minc informou que, depois de reciclados, os pneus serão usados no asfalto-borracha que vai pavimentar 90 quilômetros do Arco Rodoviário Metropolitano (em fase de projeto); para abastecer fornos das indústrias de cimento do estado; na contenção de encostas; e na fabricação artefatos de borracha. “Em vez de ser queimado na Baixada Fluminense, de poluir o meio ambiente e servir como piscina para o mosquito da dengue, o pneu usado servirá para muita coisa boa. O importante é transformar poluição em desenvolvimento e geração de renda”.

De acordo com o presidente da Rio Coop 2000, José Luiz Estácio, em outubro, a cooperativa recolheu 55 toneladas de pneus na região metropolitana do Rio, a partir de um projeto-piloto de coleta custeado por uma empresa de grande porte do setor.

Na avaliação dele, com o Disque-Pneus e a adesão de mais empresas à iniciativa, será possível ampliar a coleta, que até agora era feita somente com um caminhão.

“Queremos colocar três caminhões e recolher 120 mil pneus por mês na capital, na Baixada Fluminense e na região de Niterói e São Gonçalo. Com isso, vamos gerar 12 novos empregos para a comunidade, entre os motoristas e ajudantes”.

A BR Distribuidora instalou um ponto de coleta do Disque-Pneu no posto-modelo localizado no bairro da Lagoa, zona Sul do Rio. Os interessados poderão deixar no local seus pneus usados.

Agência Brasil

Sobre

Maurí­cio MachadoBiólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.Ver todas as publicações de Maurí­cio Machado »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.