Greenpeace protesta contra rotulagem inadequada de transgênicos no Rio

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Greenpeace protesta contra rotulagem inadequada de transgênicos no Rio

Isabela Vieira
Repórter da Agência Brasil

Uma manifestação do Greenpeace deixou consumidores surpresos, mas satisfeitos, em um supermercado da zona sul do Rio, na manhã de hoje (12). A organização não-governamental (ONG) chamou atenção para ausência de informações nos rótulos de alimentos contendo transgênicos.

Os ativistas colaram em produtos adesivos com o T maiúsculo no meio de um triângulo amarelo, símbolo dos transgênicos, e até mesmo interditaram com fitas prateleiras contendo margarinas, maioneses e molhos para saladas.

A idéia do protesto, como explica a coordenadora da campanha de engenharia genética do Greenpeace, Gabriela Vuolo, é cobrar a presença do símbolo em produtos com organismos geneticamente modificados – determinação legal desde 2004, quando passou a valer a Lei da Rotulagem.

“A Bünge e a Cargill continuam escondendo informações sobre transgênicos dos consumidores. Exigimos que as empresas se ajustem a legislação, colocando em todos seus produtos, não apenas no óleo de soja, o símbolo”, disse Vuolo. Procuradas, as duas empresas não responderam à reportagem.

No supermercado do Rio, apesar do susto com a presença inesperada dos ativistas e da imprensa, os consumidores apoiaram a manifestação. A estudante Elizabete Oliveira disse, que com as informações, tem a opção de comprar produtos de forma mais consciente.

“O consumidor tem que ficar sabendo disso para o caso de não querer consumir transgênicos. É bom que essa informação tenha no rótulo”, disse. Eu não sabia que metade do meu carrinho é de [produtos] transgênicos”.

A dona-de-casa Lucia Maina também disse que a partir de agora prestará mais atenção aos rótulos. “Já temos problemas com o prazo de validade, mas quanto mais soubermos sobre o que estamos consumido e comprando é melhor.”

Durante o ato o Greenpeace também distribuiu folhetos com informações sobre produtos de diversas marcas que podem ter organismos geneticamente modificados, como chocolates e sucos.

Na filipeta, a entidade reconhece que ainda não foram comprovados danos à saúde causados por transgênicos, mas destaca impactos no meio ambiente como o aparecimento de ervas daninhas resistentes e a contaminação genética de lavouras orgânicas, o que afetaria, principalmente, a agricultura familiar.

A incitativa dos ambientalistas deve se estender ao longo da semana. Os ativistas do Greenpeace marcaram manifestações em Manaus amanhã (13) e em Porto Alegre na sexta-feira (14).

 

Agência Brasil

Sobre

Maurí­cio MachadoBiólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.Ver todas as publicações de Maurí­cio Machado »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.