Minc diz que ministro da Agricultura radicalizou muito nas negociações do Código Florestal

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Minc diz que ministro da Agricultura radicalizou muito nas negociações do Código Florestal

Flávia Villela
Repórter da Agência Brasil

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, acredita que o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, não tem poder de encerrar a discussão sobre uma futura mudança no Código Florestal e que as negociações do governo com as Organizações Não Governamentais ambientalistas e a bancada ruralista devem continuar em breve. A declaração foi feita segunda-feira (12) por Minc durante a inauguração do novo órgão do Meio Ambiente do Estado do Rio de Janeiro (Inea).

“Já houve três rodadas de negociação. Acredito que o ministro Stephanes radicalizou muito, mas acho que isso será retomado em outro patamar. Acho que é necessário esse acordo. Nós queremos mais produção, com mais proteção. Acho que a tragédia que ocorreu em Santa Catarina serve para mostrar para a gente o que acontece quando não se respeita o meio ambiente: a natureza se vinga”, completou ele.

Parado há cerca de um mês, o grupo de trabalho foi extinto por Stephanes, segundo a assessoria do Ministério da Agricultura. O principal motivo desse desentendimento é a tentativa do setor ruralista de diminuir as restrições do Código Florestal, como as APPs (Áreas de Preservação Permanente) e a reserva legal na Amazônia, que proíbe o desmatamento em 80% das propriedades. Os ambientalistas acusam o ministro da Agricultura de defender os interesses dos ruralistas e abandonaram as discussões.

Agência Brasil

Sobre

- Redação AMAEsta notícia foi selecionada pela redação do site AMAnatureza e disponibilizada aos leitores do projeto citando a fonte e créditos autorias de acordo com os direitos de divulgação estabelecidos pela instituição responsável.Ver todas as publicações de - Redação AMA »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.