Minc vai cobrar de Mangabeira agilidade na implementação de plano para Amazônia

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Minc vai cobrar de Mangabeira agilidade na implementação de plano para Amazônia

Luana Lourenço
Repórter da Agência Brasil

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, reuniu-se terça-feira (13) com o ministro de Assuntos Estratégicos, Roberto Mangabeira Unger, para discutir o andamento do Plano Amazônia Sustentável (PAS). Lançado em abril de 2008, sob a coordenação de Mangabeira, o PAS ainda não “deslanchou”, na avaliação de Minc.

“O objetivo do encontro com Mangabeira é agilizar o PAS. O Brasil assumiu compromissos internacionais de redução de desmatamento e agora tem que dar conta do recado”, adiantou o titular da pasta do Meio Ambiente, após participar de lançamento de vídeos sobre espécies ameaçadas de extinção. “Mas sei que é um o PAS é um plano complexo”, minimizou.

Em dezembro, Minc já havia criticado o andamento do PAS, que considerou “travado”. Segundo ele, a preservação da Amazônia “não se resolve só com polícia”, é preciso garantir alternativas econômicas sustentáveis para que os moradores da floresta sobrevivam sem depender do desmatamento. E a implementação dessas alternativas é o que está em jogo no PAS.

“Há 24 milhões de pessoas morando na Amazônia, se você não implanta o PAS, o sujeito que está desmatando em um local e é reprimido aqui vai desmatar alguns quilômetros adiante”, apontou.

Minc aposta na coordenação entre as propostas do PAS e os recursos do Fundo Amazônia para reduzir o desmatamento.

Agência Brasil

Sobre

- Redação AMAEsta notícia foi selecionada pela redação do site AMAnatureza e disponibilizada aos leitores do projeto citando a fonte e créditos autorias de acordo com os direitos de divulgação estabelecidos pela instituição responsável.Ver todas as publicações de - Redação AMA »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.