Noruega anuncia recursos para Fundo de Proteção da Amazônia

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Noruega anuncia recursos para Fundo de Proteção da Amazônia

Noruega anuncia recursos para Fundo de Proteção da Amazônia

Da Agência Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu hoje (16), às 10h45, no Palácio do Planalto, o primeiro-ministro da Noruega, Jeans Stoltenberg. Durante o encontro, foi anunciada a doação de recursos para o Fundo de Proteção da Amazônia. O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, também participou do encontro.

Antes, às 9h30, Jeans Stoltenberg, participa de cerimônia no Centro de Excelência em Turismo (CET) da Universidade de Brasília (UnB), que marca os 25 anos do programa de apoio norueguês aos povos indígenas no Brasil. A comemoração terá a presença do reitor pro tempore da UnB, Roberto Aguiar, e do ministro norueguês de Meio Ambiente e Cooperação Internacional, Erik Solheim.

Desenvolvido pela Noruega no Brasil, o programa apóia atualmente 21 projetos com 18 associações indígenas e organizações não-governamentais indigenistas brasileiras.

 

Noruega vai doar este ano US$ 20 milhões ao Fundo Amazônia

Roberta Lopes
Repórter da Agência Brasil

A Noruega vai doar este ano US$ 20 milhões ao Fundo Amazônia, criado com o objetivo de captar recursos para ações de preservação da floresta. O anúncio será feito hoje (16) durante reunião entre o primeiro-ministro norueguês, Jeans Stoltenberg, e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto.

Segundo o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, a expectativa da Noruega é elevar a doação para cerca de US$ 100 milhões no ano que vem. Para isso, o Brasil terá que reduzir efetivamente a emissão de gases poluentes causada pelo desmatamento.

O valor total de doações da Noruega deve chegar a US$ 1 bilhão em 2015. Além de anunciar a destinação de recursos para o fundo, o primeiro-ministro daquele país vai assinar acordo de cooperação com o Brasil na área de meio ambiente.

 

Noruega doará US$ 1 bilhão para o Fundo Amazônia

Roberta Lopes
Repórter da Agência Brasil

O primeiro-ministro da Noruega, Jeans Stoltenberg, anunciou hoje (16) a doação de US$ 1 bilhão para o Fundo Amazônia, até 2015, durante cerimônia no Palácio do Planalto.

De acordo com o primeiro-ministro, a doação tem como contrapartida a redução efetiva da emissão de gases poluentes causados pelo desmantamento.

“Uma condição para que isto seja viável é que queremos ver a documentação no sentido de que o desmatamento está sendo efetivamente reduzido”, disse.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a doação aumenta a responsabilidade do Brasil no combate ao desmatamento e que outros países devem ter a mesma consciência que a Noruega tem relação à redução de gases poluentes.

“O dia que cada país desenvolvido tiver a mesma atitude que teve a Noruega, certamente vamos ter certeza de que o aquecimento global vai diminuir”, declarou.

Além da doação, também foi assinado um memorando de entendimento de cooperação nas áreas de combate ao aquecimento global, de proteção da biodiversidade e de fortalecimento do desenvolvimento sustentável.

Lula e Stoltenberg também falaram da possibilidade de o Brasil e a Noruega serem parceiros na extração do óleo do pré-sal. O primeiro-ministro disse que seu país está interessado em “ver empresas norueguesas trabalhando junto com brasileiras no desenvolvimento das descobertas do pré-sal”.

Lula afirmou que o Brasil vai precisar de parceiros para poder fazer a extração do petróleo e do gás que estão na camada pré-sal. “Certamente vamos precisar de parcerias e instrumentos técnicos para explorara a totalidade dos recursos do pré-sal”, disse.

O presidente adiantou que o estudo sobre as formas de exploração do pré-sal devem ser apresentados a ele a partir do dia 5 de outubro.

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, disse que a doação do governo norueguês ao Fundo Amazônia será usada para financiar projetos contra o desmatamento na Amazônia.

“Temos no próprio estatuto do fundo o manejo florestal, o extrativismo, a cadeia de produtos originados da floresta, a recuperação de áreas degradadas, a recuperação de recursos hídricos, a estruturação de parques e de reservas extrativistas”, disse.

Minc informou que cinco países já sinalizaram que querem fazer doações para o fundo: a Coréia, o Japão, a Suíça, Suécia e a Alemanha.

Já o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, disse que a instituição irá apoiar projetos que possam promover o sustento das populações que vivem na Amazônia.

“Vamos apoiar comunidades, cooperativas, sob diversas formas. Vamos também investir em tecnologias alternativas sustentáveis de produção”, explicou.

O BNDES é o responsável pela administração do Fundo Amazônia.

Agência Brasil

Sobre

Maurí­cio Machado

Biólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.

Ver todas as publicações de Maurí­cio Machado »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.