Nova reunião sobre aquecimento global

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Nova reunião sobre aquecimento global

O aquecimento global, tema tão importante para discussões com objetivos em planejar e propor soluções viáveis, vem para ser colocado novamente em pauta nesta semana pela Assembléia Geral das Nações Unidas, que iniciou hoje, terça-feira, a primeira reunião para discutir exclusivamente sobre o aquecimento global.

A reunião ocorrerá em Nova York, dividido em seções durante dois dias. Devido ao deslocamento de membros convidados até o local do encontro deve gerar 43 toneladas de gás carbônico (dióxido de carbono ou CO2), e durante os dois dias de atividades no edifício é previsto que seja produzido até 53 toneladas de CO2, totalizando 96 toneladas de emissão do principal gás causador do efeito estufa como resultado do impacto ambiental deste encontro.

Mas devemos destacar a boa ação ambiental deste encontro, sendo que os possíveis gases do efeito estufa emitidos durante a viagem dos participantes e os que forem produzidos pela própria sede da ONU durante as discussões, serão inteiramente compensados com investimentos no projeto ecológico no Quênia para produção de energia através de biomassa, alimentando com resíduos agrícolas uma refinaria de óleo de palma ao invés de utilizar hidrocarbonetos, que emitem gás carbônico.

Com o intuitivo nome do encontro “O impacto do debate será neutralizado”, será uma reunião de discussões diretas entre especialistas, em que serão apresentados desenvolvimentos ecológicos já realizados por alguns países e exposição de discursos de personalidades, como o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon e seus dois enviados especiais para as mudanças climáticas: o ex-presidente do Chile Ricardo Lagos e o ex-ministro de Assuntos Exteriores sul-coreano Han Seung-soo.

O debate foi convocado pela presidente da Assembléia Geral, Haya Rashed al-Khalifa para ser discutido um consenso científico sobre o aquecimento global, que podemos nos lembrar que isso já foi feito pelo painel do IPCC que reuniu 2500 cientistas qualificados que publicaram um relatório completo sobre o aquecimento global.

Outro objetivo do novo debate é discutir sobre acordos políticos para enfrentar o problema, que também devemos nos recordar que já discutiram isso na reunião dos G8, grupo composto pelos 8 países mais industrializados do mundo.

E isso é “apenas” uma parte de preparação para a reunião oficial internacional que será realizada em setembro e a conferência sobre mudanças climáticas que a ONU realizará em Bali, em dezembro.

Muitas reuniões e poucos resultados, isso é o que muitos devem estar achando ao ler este artigo, ou alguns outros sobre debates referentes ao aquecimento global. E têm total razão! Estamos acompanhando desde a inauguração deste projeto, a pouco mais de um trimestre, diversos debates sobre as mudanças climáticas, em que informamos sobre estes eventos e publicamos análises, e em um curto intervalo de tempo já podemos estar fartos de tantas discussões.

Se ainda anexo as reuniões estivéssemos vendo muitos resultados significativos para mudanças que realmente estivessem reduzindo as emissões de gás carbônico, então, poderiam continuar os excessivos encontros, mas tudo que vemos, ou melhor, praticamente nada vemos. O máximo que pudemos observar, foi que este último debate que está sendo realizado hoje, está compensando suas emissões, pois muitos outros nem isso fizeram.

Mas onde está a aplicação de soluções que estão estampadas na visão até dos mais leigos sobre o tema? Será tudo uma “enrolação” para simplesmente divulgarem nas mídias e fazer as pessoas acreditarem que realmente estão fazendo algo para mudar a situação? Sendo que na verdade pouco estão preocupados com essa importante questão?

É possível, já que observamos várias atitudes locais para reduzir as taxas de emissões de gás carbônico, mas nenhuma atitude governamental de impacto mundial para acelerar o processo de redução da emissão de gases causadores do efeito estufa.

Muitas ong’s protestam contra esse impasse ou lentidão para salvar o planeta, porém não está sendo o suficiente. Por mais que você cidadão esteja consciente da importância de mudanças de hábitos, esteja utilizando conscientemente os recursos naturais, sugerindo a outras pessoas tomarem as mesmas atitudes de preservação ambiental, é preciso mais.

Criamos este projeto não só com objetivo de divulgar informações sobre o aquecimento global, conscientizar pessoas sobre a importância da preservação, mas principalmente para pressionar autoridades para que apliquem soluções para reverter à situação do aquecimento global.

Como conseguir isso? Participando deste projeto, um grande número de pessoas e ainda com ajuda de várias empresas como um “abaixo-assinado on-line” será uma pressão aos governantes para acelerarem alterações para frear o aquecimento global como mudanças de leis para proteções ambientais, investimentos sociais como saneamento de esgoto e coleta seletiva de lixo em todas as áreas, substituir fontes de energia sujas por fontes alternativas de energia, que não poluam, como energia solar, entre outras soluções.

Só assim poderemos organizar uma grande reivindicação com objetivo de não só reduzir a degradação do planeta para acabar o aquecimento global, mas também para trazer melhorias para o ambiente em que vivemos, onde poderemos respirar um ar mais limpo e desfrutar de preciosidades naturais.

Para entender mais sobre o tema, recomendamos as seguintes leituras:
Relação entre efeito estufa e aquecimento global
Atitudes individuais para preservar o meio ambiente
Você acredita no aquecimento global?

Sobre

Maurí­cio MachadoBiólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.Ver todas as publicações de Maurí­cio Machado »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.