Ondas de calor atingem agora os EUA e registram até 50°C

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Ondas de calor atingem agora os EUA e registram até 50°C

Novo registro de onda de calor, desta vez atingindo os EUA em início de verão, principalmente em certos estados da região oeste como Arizona e Nevada onde foram registradas temperaturas máximas de intensos 50ºC. Ontem, em Las Vegas, a temperatura atingiu 46°C, quase o recorde alcançado em 1942 quando os termômetros registraram 47°C e essa mesma temperatura se repetiu em 2005.

O calor insuportável que chegou ao Arizona, castigando localidades como Bullhead City com altas temperaturas de até 50°C não foram as únicas exceções de altas temperaturas, pois os termômetros de outras cidades como Fénix e Yuma atingiram mais de 40°C.

Essas altas temperaturas se estendem até aos estados mais a noroeste, como Idaho, onde a não é comum intenso calor, a população não acostumada com o fenômeno tentava se proteger dos 37º. Esta situação é prevista para prolongar-se por pelo menos mais dois dias.

Especialistas afirmam que não é motivo de alarme, pois mesmo analisando tendências de temperaturas acima das médias normais, esta onda de calor é um fenômeno natural que ocorre sem vínculo com o aquecimento global, assim como confirma o meteorologista George Taylor, chefe do estado de Oregon.

Embora seja um fenômeno natural, o meteorologista também afirmou que o verão americano de 2007 será extremamente quente, independente de novas ondas de calor que tendem a acontecer. As altas temperaturas são esperadas para ocorrerem principalmente nos estados do sudoeste, como Nevada, Arizona e Utah, assim como na região leste da Califórnia.

Autoridades sanitárias se dedicam a fazer frente ao atual acontecimento, e recomendam aos cidadãos que tomem atitudes preventivas como vestir roupas leves e em tons claros evitando que o calor seja absorvido em altas proporções, beber grandes quantidades de água para manter a hidratação que o corpo necessita, já que muita água é perdida na transpiração, em relação a necessidades de caminhadas que sejam realizadas preferencialmente pela sombra e se possível evitar ao máximo exposição ao sol.

O governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, pediu a abertura de centros com ar condicionados e equipamentos de emergência para tratar de pessoas desidratadas em 13 condados do estado. Além disso, devido a perspectiva de que voltem a ocorrer problemas com o fornecimento de energia, as autoridades pediram aos californianos que tentem reduzir o consumo.

Uma média anual de 175 mortes é registrada nos EUA devido a elevadas temperaturas, de acordo com dados da rede de televisão “CNN”.

Anexo à onda de calor, inundações atingem partes de Oklahoma e do Kansas, onde as fortes chuvas das últimas semanas destruíram casas, comércios e estradas. Apesar de as fortes chuvas começarem a diminuir, as autoridades temem que as tempestades que se aproximam comprometam os esforços para limpar as áreas afetadas.

Altos funcionários da Califórnia, da Agência de Proteção Ambiental, atribuíram recentemente o incêndio catastrófico que destruiu a região do Lago Tahoe com a crescente seca, devido ao aquecimento do planeta. Alternativas internas foram realizadas por causa da omissão de Washington em tomar medidas para lutar contra as mudanças climáticas como na Califórnia que foi aprovada uma legislação para reduzir as emissões de gases poluentes.

Mesmo as ondas de calor que atingiram os EUA no período analisado não serem ocasionadas pelo aquecimento global, devemos admitir que pelo menos as ondas de calor se intensificam com ajuda das mudanças climáticas. E o quadro simultâneo que observamos são secas, enchentes, além de muito calor, totalmente prejudicial, podemos considerar como uma pequena amostra de um caos que é previsto ocorrem em grande parte do planeta ou todo o planeta caso as emissões de gases poluentes continuem sem nenhum controle ou pouca redução.

Artigos relacionados:

Ondas de calor anunciam temperaturas recordes na Europa

Ano de 2007 deve se tornar o segundo mais quente

Eua e China vão sofrer pelas suas atitudes se não aceitarem metas ambientais

Países altamente poluidores selam acordo “mascarado”

Sobre

Maurí­cio MachadoBiólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.Ver todas as publicações de Maurí­cio Machado »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.