Plano Nacional para Consumo e Produção Sustentável

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Plano Nacional para Consumo e Produção Sustentável

Comitê já discute propostas para produção e consumo consciente no país

Paloma Santos
Da Agência Brasil

Os membros do Comitê Gestor de Produção e Consumo Consciente (CGPCS), coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente, começaram a discutir as prioridades que vão compor o Plano Nacional para Consumo e Produção Sustentável, na primeira reunião realizada dia 15 (sexta-feira).

O comitê fora instituído na véspera, por meio de decreto publicado no Diário Oficial da União, com o objetivo de implementar ações que reduzam o impacto ambiental sobre os bens de consumo no país.

Em entrevista à Agência Brasil, o diretor do Departamento de Economia e Meio Ambiente do ministério, Luiz Fernando Merico, disse que o comitê pretende inserir a sustentabilidade na realidade brasileira, nos ambientes público e privado, com a participação da sociedade civil.

“Cada negócio é um negócio. Uma loja de roupa é muito diferente de uma oficina mecânica, mas, quando ambos aplicam uma gestão sustentável beneficiam a si próprios e ao consumidor. Todo mundo sabe que é assim, mas como fazer isso? Como organizar? É nesse sentido que o Plano Nacional de Produção Sustentável vai contribuir”, disse Merico.

Segundo ele, com medidas simples é possível preservar o ecossistema e gerar lucros maiores para produtores e varejistas: “Podemos economizar energia e matéria-prima, gerar menos lixo, entre outras coisas. E acabamos economizando dinheiro. Todo o processo produtivo na sociedade acaba ficando mais eficiente – as pessoas têm mais emprego e geram bens com menos impacto ambiental. Esse é o elemento mais positivo desse processo”, acrescentou.

A primeira ação do comitê é a Campanha de Consumo Consciente, com o slogan A escolha é sua, o planeta é nosso. Ela deverá ser iniciada na Semana do Consumidor, de 10 a 15 de março.

Entre as prioridades do CGPCS estão: a integração de políticas produtivas, de consumo, ambientais e sociais; Diálogo e cooperação entre setores produtivos, governos e sociedade civil e Divulgação e Capacitação em Produção e Consumo Sustentável.

O comitê também vai contar com integrantes do governo federal, do setor privado e de organizações não-governamentais (ONGs). Cada órgão terá um representante, que vai ser substituído a cada dois anos. Já são parceiros do Comitê a Confederação Nacional do Comércio (CNC), a Fundação Getulio Vargas, o Compromisso Empresarial para a Reciclagem e os ministérios de Minas e Energia e da Fazenda, entre outros.

 

Campanha incentivará redução no uso de embalagens e sacolas plásticas

Paloma Santos
Da Agência Brasil

Uma nova campanha do Ministério do Meio Ambiente vai incentivar os brasileiros a praticar o consumo sustentável e reduzir o uso de sacolinhas plásticas e outras embalagens. A campanha Consumo Consciente de Embalagens, divulgada durante a 1ª reunião do Comitê Gestor de Produção e Consumo Sustentável (CGPS), terá início dentro de um mês, com o slogan: “A escolha é sua, o planeta é nosso”.

“A campanha é uma tentativa de despertar o consumidor a prestar atenção no que está em volta do produto que ele compra. Quando ele pára para pensar no está comprando e leva em conta a variável ambiental, ele pratica o consumo consciente e sustentável”, afirma a técnica do Departamento de Economia e Meio Ambiente do ministério, Fernanda Altoé Daltro, durante o encontro.

Segundo ela, entre os principais pontos abordados pela campanha está a redução no uso de embalagens, que compõe um terço do lixo doméstico no país. Produtores, varejistas e consumidores serão alertados sobre os riscos ao meio ambiente e sobre as vantagens na utilização de meios alternativos. Como exemplo, Fernanda lembrou o uso de bandejas de isopor para embalar frios.

“Nós temos o costume de comprar queijos, presunto, entre outros, em embalagens de isopor envolvidas em plástico filme. Não há necessidade, se podemos comprar a granel [peso]. Através de pequenas atitudes, é possível diminuir a produção de resíduos.”

Outro foco da campanha será a substituição de sacolinhas plásticas, usadas principalmente nos supermercados, por sacolas retornáveis, ou seja, reutilizáveis (tecido, Nylon, etc). Fernanda conta que tudo depende de uma mudança de hábito. “Consumidores podem utilizar suas próprias sacolas e, até mesmo caixas, para levar suas compras para casa, o que provocaria mudanças no mercado.”

De acordo com a coordenadora, a iniciativa pode partir tanto de consumidores quanto de comerciários: “Em Joinville, uma padaria dava descontos no pão francês para as pessoas que levavam sua própria sacola. Em pouco tempo, outras duas padarias adotaram a idéia.”

O lançamento da campanha ocorrerá na Semana do Consumidor, entre os dias 10 e 15 de março, durante a “Exposição de Boas Práticas e Embalagens” no shopping Pátio Brasil, em Brasília. Segundo ela, empresários, associações e núcleos universitários já foram convidados para o evento.

“Haverão amostras de novas práticas e inovações. Vamos mostrar que o consumidor têm opções, e que o mercado já oferece alternativas. O consumidor tem que saber que ele pode exigir isso das indústrias.”

 

Pesquisadores discutem novas técnicas para estudos em nanociência

Agência Brasil

A 18ª Reunião Anual dos Usuários do Laboratório Nacional de Luz Síncroton (LNLS) será realizada hoje (18) e amanhã nas instalações da instituição em Campinas (SP). O encontro tem o objetivo de promover um intercâmbio entre pesquisadores brasileiros e estrangeiros e divulgar os trabalhos científicos realizados nas dependências do laboratório.

A edição de 2008 apresentará pesquisas em diversas áreas, de saúde a meio ambiente, incluindo estudos sobre câncer de cabeça e pescoço, propriedade anti-hemorrágica do veneno da jararaca e novos avanços sobre doença de Chagas.

O encontro reunirá especialistas dos maiores laboratórios de luz síncrotron do mundo, como o Advanced Photon Source (EUA), Soleil e European Synchrotron Radiation Facility (França), que abordarão novas técnicas para estudos em nanociência (que estuda materiais de pequenas dimensões) e biologia estrutural.

Agência Brasil

Sobre

Maurí­cio MachadoBiólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.Ver todas as publicações de Maurí­cio Machado »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.