Pressão de ONGs na conferência sobre mudanças climáticas

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Pressão de ONGs na conferência sobre mudanças climáticas

ONGs movimentam a parte não-oficial da conferência sobre mudanças climáticas

Luana Lourenço
Enviada especial

Na 13ª Conferência das Partes sobre o Clima (COP-13), em Bali, na Indonésia, enquanto os negociadores ocupam as salas e plenários em reuniões oficiais e grupos de trabalho, as organizações não-governamentais (ONGs) se movimentam pelos corredores, nos estandes montados para distribuição de material, nos eventos paralelos e em protestos marcando posição e pressionando.

A participação dessas organizações em eventos como a COP-13 faz parte do processo das Nações Unidas, que os inclui como observadores das negociações e do andamento dos trabalhos.

“O papel da sociedade civil é tentar manter as coisas nos trilhos. É estar aqui como testemunhas oculares para lembrar aos países que estão negociando textos ou papéis que as conseqüências são planetárias”, disse Marcello Furtado, coordenador de campanhas do Greenpeace.

De acordo com Furtado, a integração entre ONGs e a comunidade científica também dá a chance para que as entidades colaborem tecnicamente nas negociações. Diariamente, estudos e revisões científicas de temas relacionados às mudanças climáticas são apresentados em eventos paralelos aos encontros oficiais.

“Parte do nosso papel é trocar informações, fazer propostas positivas com pontos que podem estar bloqueados na agenda e também promover de uma maneira informal um outro tipo de visão para os governos”, acrescenta Karen Suassuna, da ONG WWF.

Entre os protestos, como a instalação de um termômetro gigante para alertar sobre o aumento da temperatura da terra e de ursos polares derretendo com o calor ou o protótipo de um táxi solar – que, segundo a organização, foi da Suíça até Bali em uma viagem inaugural – os manifestantes usam o bom humor e a ironia para chamar a atenção dos delegados dos países participantes da reunião.

A presença das ONGs também se dá de forma irreverente, como o prêmio Fóssil do Dia, entregue diariamente pela rede Climate Action Network para homenagear as delegações que, do ponto de vista das organizações, estão bloqueando as negociações.

Ontem (7), quem levou o troféu – um saco de carvão – foi o Canadá, que se recusou a assumir metas de redução de gases de efeito estufa após o fim do primeiro período de compromisso do Protocolo de Quioto.

 

Estados Unidos preparam para janeiro nova reunião sobre mudanças climáticas

Luana Lourenço
Enviada especial

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, está preparando um novo evento multilateral sobre mudanças climáticas, no Havaí, em janeiro de 2008.

Os convites já estão sendo distribuídos na 13ª Conferência das Partes sobre o Clima (COP-13), segundo informou o embaixador extraordinário sobre mudança do clima e porta-voz oficial da delegação brasileira em Bali, Sérgio Serra.

De acordo Serra, desde a reunião de setembro, em Nova York, Bush queria programar novos encontros e até formar grupos de trabalho, mas os países não aceitaram uma agenda paralela antes da reunião das Nações Unidas em Bali, que vai até o dia 14.

“Para o Brasil, o foro legítimo para essa questão [das mudanças climáticas] é a ONU”, afirmou Serra.

Agência Brasil

Sobre

Maurí­cio MachadoBiólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.Ver todas as publicações de Maurí­cio Machado »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.