Reunião em busca de acordo entre países deve avançar na madrugada

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Reunião em busca de acordo entre países deve avançar na madrugada

Luana Lourenço
Enviada especial

Depois de um dia de indefinição e reuniões a portas fechadas, o resultado das negociações da 13ª Conferência das Partes (COP) sobre o Clima ainda não está definido. São quase 22 horas em Bali, e a reunião, que tinha término previsto para hoje (14), deve avançar pela madrugada.

“Não podemos sair daqui sem acordo. Só não se sabe quando será alcançado”, avaliou o secretário executivo da Convenção-Quadro da Organização das Nações Unidas sobre Mudança Climática, Yvo de Boer.

Segundo o embaixador Everton Vargas, subsecretário-geral do Ministério das Relações Exteriores, a perspectiva é que um documento seja levado aos ministros até meia-noite e que a plenária para aprovação do texto final da conferência seja convocada para o período da manhã.

O impasse principal está na inclusão de uma referência ao estabelecimento de novas metas de redução de emissões para os países desenvolvidos no chamado Mapa do Caminho. A União Européia lidera uma pressão para que o texto mencione cortes de 25% a 40% até 2020.

Os Estados Unidos, que na madrugada de hoje chegaram a sugerir apenas uma referência a compromissos voluntários para todos os países, dizem que definir metas em Bali significaria um “pré-julgamento” das negociações do acordo global que sucederá o Protocolo de Quioto e que deverão começar em 2009.

O presidente da COP, o ministro do Meio Ambiente da Indonésia, Rachamat Witolear, reuniu um grupo de 15 países para resolver o impasse. O Brasil participa do grupo, presidido por Argentina e Nova Zelândia.

Da reunião, que já dura mais de oito horas, deverá sair o documento que será submetido a votação na plenária final da COP e se tornará o Mapa do Caminho, espécie de roteiro para as negociações nos próximos dois anos. Nesse período os países vão decidir sobre o regime de mudanças climáticas que sucederá o Protocolo de Quioto após 2012, quando expira o primeiro período de compromisso do acordo.

Agência Brasil

Sobre

Maurí­cio MachadoBiólogo e ambientalista, responsável pelo projeto AMAnatureza e articulista com fundamentos e conhecimento para discutir assuntos voltados ao meio ambiente com uma visão crítica, analisando o tema de maneira radical e completa.Ver todas as publicações de Maurí­cio Machado »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.