Rio de Janeiro: preservação e órgãos municipais sem energia

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Rio de Janeiro: preservação e órgãos municipais sem energia

Policiais rodoviários apreendem 400 pássaros no sul do Rio de Janeiro

Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil

Cerca de 400 pássaros foram apreendidos ontem (5) por policiais rodoviários federais na Rodovia Rio-Santos (BR-101), no sul fluminense. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a apreensão aconteceu no quilômetro 530, na cidade de Parati.

Entre os animais apreendidos estão exemplares da espécie pixoxó, típica da Mata Atlântica e ameaçada de extinção. Os pássaros foram apreendidos dentro de um veículo de passeio durante uma fiscalização de rotina. Dois homens, que estavam no carro, foram presos em flagrante e levados para a Delegacia Federal de Angra dos Reis.

Os animais foram encaminhados para o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

 

Órgãos da prefeitura de Duque de Caxias (RJ) seguem sem luz por falta de pagamento

Isabela Vieira
Repórter da Agência Brasil

Das quatro prefeituras fluminenses que tiveram a luz cortada nos últimos dias de 2008 por falta de pagamento apenas em Duque de Caxias, na baixada, a energia elétrica ainda não foi religada. A concessionária Ampla informa que a dívida da prefeitura com a empresa é de R$ 544 mil.

No último dia 29, a Ampla cortou a luz de quatro pontos vinculados à prefeitura de Caxias, entre eles, a Secretaria de Obras do município e uma quadra de esportes. De acordo com a concessionária, os estabelecimentos da prefeitura só não estão a luz de velas porque a empresa Light, a mesma que abastece a capital, também fornece energia para cidade.

A assessoria de imprensa da prefeitura de Duque de Caxias disse que uma negociação está em andamento para pôr em dia a conta de luz. Segundo o órgão, as dívidas são herança da gestão de Washington Reis, antecessor do atual prefeito, Joel Zito, que terá de honrar também  a conta de telefone, atrasada há quatro meses, cujo débito está em R$ 1,8 milhão,

Nos primeiros dias de 2009, a luz foi religada pela Ampla em três prefeituras fluminenses que também tiveram o fornecimento suspenso por falta de pagamento: Maricá, na região metropolitana, Armação dos Búzios, na região dos lagos e Campos dos Goytacazes, no norte fluminense. Nesta última o débito era de R$ 4,3 milhões.

No total, a dívida das quatro prefeituras com a concessionária, ao final de 2008, chegava a R$ 6 milhões. A concessionária garantiu os serviços essenciais dos municípios como hospitais, escolas, corpo de bombeiros e vias públicas não foram afetados com a suspensão no fornecimento de energia elétrica.

Agência Brasil

Sobre

- Redação AMAEsta notícia foi selecionada pela redação do site AMAnatureza e disponibilizada aos leitores do projeto citando a fonte e créditos autorias de acordo com os direitos de divulgação estabelecidos pela instituição responsável.Ver todas as publicações de - Redação AMA »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.