Rodada de licitações de petróleo quer atrair recursos para Amazônia

Todos os dias publicamos novos conteúdos e conquistamos um número cada vez maior de usuários. A equipe do portal AMA agradece a todos os usuários que acessam constantemente este site, que já é uma referência nacional sobre preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. E lembre-se, não basta apenas conhecer os problemas, é necessário agir! Cada um fazendo sua parte, de forma consciente, ajuda a melhorar o ambiente em que todos nós vivemos.

Rodada de licitações de petróleo quer atrair recursos para Amazônia

Amanda Motta
Repórter da Agência Brasil

A exploração de petróleo e gás no Amazonas ganhará reforços e a expectativa é de que a atividade possa trazer novo incremento à arrecadação de diversos municípios a partir de 2009. Nos dias 18 e 19 de dezembro, realiza-se no Rio de Janeiro (RJ) a 10ª Rodada de Licitações para Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural. O objetivo é selecionar empresas para a exploração desses recursos em parte do Amazonas e em outras seis áreas do país onde ainda não se faz esse tipo de trabalho.

O diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Haroldo Lima, disse, em entrevista à Agência Brasil, que a idéia, com essa rodada, é atrair investimentos para regiões ainda pouco conhecidas em termos geológicos e identificar novas bacias produtoras. Segundo ele, cerca de 12 empresas já se inscreveram para participar do leilão dos blocos no Amazonas.

“Pela primeira vez, a rodada será voltada para o leilão de blocos terrestres, ou seja, não vamos leiloar nenhum bloco no mar, em águas rasas ou profundas. O Amazonas vai participar dessa rodada com sete blocos, em municípios diferentes, com a perspectiva de explorar petróleo e gás”, informou o dirigente da ANP.

Na última semana de novembro, em Manaus, técnicos, empresários e representantes de administrações municipais participaram de um seminário promovido pela ANP com o objetivo de obter as informações necessárias para participar do leilão a ser realizado em dezembro no Rio de Janeiro.

De acordo com o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Antônio Carlos da Silva, o seminário é um meio para apresentar os detalhes sobre as novas explorações que poderão ser feitas. Silva explicou que a  rodada de licitações pretende incentivar a atividade exploratória em bacias de novas fronteiras e contribuir com o potencial petrolífero nacional.

“As atividades decorrentes da exploração de petróleo e gás são sempre bem-vindas na medida em que se somam a outras oportunidades de trabalho para a região, beneficiando, inclusive, o Pólo Industrial de Manaus”, avaliou Silva.

Nessa rodada, a Agência Nacional de Petróleo vai ofertar 130 blocos para exploração em terra, divididos em oito setores, de sete bacias sedimentares, entre elas Sergipe-Alagoas, Amazonas e Paraná. segundo a direção da ANP, em 100 dos 130 blocos oferecidos já sem tem certeza da existência de petróleo. No restante, apesar do forte indicativo, somente o início das explorações poderá confirmar a suspeita.

No caso do Amazonas, a área autorizada para a exploração compreende mais de 13 mil quilômetros quadrados e poderá beneficiar diretamente municípios como Itacoatiara, Rio Preto da Eva, São Sebastião do Uatumã, Urucará, Silves, Uricurituba, entre outros. Caso a exploração do petróleo tenha sucesso nessas áreas, os municípios poderão ter renda incrementada, por exemplo, com os royalties, valores pagos às localidades onde existe petróleo em troca da exploração do recurso.

Agência Brasil

Sobre

- Redação AMAEsta notícia foi selecionada pela redação do site AMAnatureza e disponibilizada aos leitores do projeto citando a fonte e créditos autorias de acordo com os direitos de divulgação estabelecidos pela instituição responsável.Ver todas as publicações de - Redação AMA »

Deixar uma Resposta

Você precisa estar logado para publicar um comentário.